Arquivo da categoria ‘Bairro, Nosso Bairro’

Aluna conversando com o Bike AnjoEu fui criada dentro de um pensamento bem conservador. Minha mãe é nordestina, nascida numa cidade do interior da Paraíba, e lá no Nordeste, a criação na época da minha mãe era bem machista, católica, conservadora. Eu nasci em São Paulo, na região central, no bairro da Bela Vista, mas isso não me poupou da herança dos valores dos meus avós.

Minha mãe tinha, e ainda tem, na mente a tal divisão de gênero: coisas de menino e coisas de menina. Isso me fez perder vários momentos que para muitos eram, são e serão tão naturais de uma menina fazer como: andar de patins, jogar bola, correr com os meninos e andar de bicicleta! Minha história com o Bike Anjo começa aqui!

Como não aprendi a andar de bicicleta na infância, depois de adulta ficou mais difícil. Além da falta de tempo com os inúmeros compromissos que a vida adulta nos traz, o medo de cair e se machucar é muito mais presente do que quando criança. Parece que na infância não existe o medo de cair e só a adrenalina de fazer coisas legais, aventuras radicais, se divertir! Brincar é o único objetivo.

Para aprender a andar de bike, eu tive que vencer o medo de cair e de me machucar, porque ficar de licença médica é quase um drama, já que, nos dias de hoje, não precisa muito para perder o emprego, imagine ficar afastada porque quebrou o braço andando de bicicleta.

Aprendendo a andar de bike com o Bike Anjo

Vencido o medo, decidi que iria aprender a andar de bike assim que eu tivesse uma oportunidade e conhecesse alguém que tivesse paciência comigo! Então, um dia eu estava assistindo TV, vi uma matéria sobre aprender a andar de bicicleta no programa Como Será? (2014) e guardei esse nome: Bike Anjo.

Os anos se passaram, a vida entrou num movimento tranquilo e então decidi que 2016 seria o ano para dar esse passo! Aqui em São Paulo, para quem não mora aqui na capital e não sabe, as ciclovias estão bombando! Você consegue ir para vários lugares de bicicleta, têm vários grupos de ciclistas que se reúnem seja para praticar como esporte, seja como lazer ou até mesmo como turismo pela cidade, a Avenida Paulista fica liberada aos domingos…ou seja, têm muita coisa acontecendo e eu sem aproveitar nada, como assim? Tinha que mudar isso, fui aprender a andar de bike! 😀

Vou relatar meu passo a passo para você, leitor, ver como foi fácil vencer essa etapa tão importante para mim: Andar de bicicleta!…rsrsrs ❤

Aluna Cinthia Almeida e Bike Anjo Antonio Sergio BrejaoPrimeira coisa que fiz, foi entrar no site do Bike Anjo, preenchi o cadastro super rápido e simples, coloquei no sistema os lugares onde eu poderia pedalar (todos próximos da minha casa) e fiquei aguardando um anjo. Não demorou muito, em 2 dias de aguardo, o Antônio Sérgio Brejão (Meu Bike Anjo) entrou em contato via site Bike Anjo e por lá combinamos o encontro. Me cadastrei dia 12/01… no dia 14/01 marquei minha aula para o dia 17/01 (domingo na Avenida Paulista).

Como será que foi o contato com o Bike Anjo e o primeiro dia de aula?

Raquel Gonzaga e Cinthia AlmeidaVou contar e mostrar tudo para você!!! Confesso que não dormi na véspera, até tentei, mas como sou ansiosa, não adiantou muito! Marcamos às 10h no MASP! Pedi para uma grande amiga me acompanhar, porque seria um dia muito especial para mim e gostaria que ela presenciasse e claro, me desse aquela força para eu não desistir! Raquel Gonzaga foi uma fofa!!! ❤ Ela não só me apoiou, como registrou tudo!!! Como não amar alguém que não está na sua vida há 20 anos só por estar, mas que de fato vivencia uma história com você! #AmigaEspecial #AmorEterno

Eu comecei bem insegura, pra variar! A bicicleta, mesmo com o banco completamente baixo, não deixava eu colocar o pé no chão (sem virar a bike), então não consegui pegar confiança para dar as primeiras pedaladas sem o apoio do Anjo…rsrsrs

Tivemos que resolver esse problema com relação a altura do banco para eu conseguir colocar o pé no chão! Como a gente fez? Na Avenida Paulista, além da ciclovia, aos domingos tem a CicloSampa, mais conhecida como a ciclofaixa do Bradesco, que é uma das vias da avenida liberada para as bicicletas. A ciclofaixa chegou antes da ciclovia, mas tudo que é bom deve permanecer, ela continuou! 😀 Ainda na Avenida, mais precisamente no final dela, existe a Praça do Ciclista, onde tem um posto de empréstimo de bicicleta! O Bradesco disponibiliza bicicletas para andar na ciclofaixa, basta deixar o RG no posto e por 1 hora você pode pedalar de graça! E não tem problema se quiser ficar mais tempo, basta fazer uma nova solicitação! 😉

Resolvido o problema da bike, fomos treinar o equilíbrio! Será que consegui pedalar sozinha?

Ficamos na Praça do Ciclista, para não atrapalhar a galera na ciclofaixa e na ciclovia, e meu exercício inicial era ficar indo para lá e para cá, até pegar confiança, equilíbrio e noção de espaço! Parece chato quando se olha, mas para quem nunca nem subiu numa bike, andar para lá e para cá, foi algo transformador, libertador até! #Amei

O Bike Anjo quis aumentar o grau de dificuldade! Andar no meio da galera numa distância maior…rsrsrs Será que deu certo? Fiquei um pouco nervosa, porque ainda não sei fazer a curva, mas arriscamos e olha só o resultado!!!

Não tenho muito o que falar, as imagens dizem por si só! Estou muito feliz e foi, de fato, um dia inesquecível na minha vida! Assim que eu tiver mais aulas, vou colocar o link aqui no post para você lerem os outros post, ok? #Ansiosa #VaiDarCerto #JáCompreiCapaceteELuvas 😉 ❤ 😀

Deixo aqui o registro que a câmera fez (ela bate foto sozinha quando detecta um sorriso na filmagem) quando eu dei um mega sorriso ao final da aula, com a sensação de estar nas nuvens, e melhor, pedalando aos 32 anos:

Sorriso depois da primeira aula com o Bike Anjo

Por Cinthia Almeida

 

Anúncios

Pinacoteca recebe Ron Mueck

Publicado: 20/01/2015 por Cinthia Almeida em Bairro, Nosso Bairro, Cotidiano, Cultura

Está rolando, desde novembro de 2014, uma exposição apaixonante na Pinacoteca do Estado! Para quem curte detalhes e o brincar com os tamanhos e perspectivas ópticas, não consegue resistir sem dar um “Wow” ao ver tamanha riqueza, beleza e realismo nas pequenas e grandes esculturas, feitas pelo artista Ron Mueck.

Eu fui na Exposição Ron Mueck, enfrentei 3 horas de espera (acredite, esse é o tempo normal) para entrar na Pinacoteca e me perder pelas salas repletas de pessoas de todas as idades, achando genial tudo que está vendo. A arte, enfim, picou o paulistano de todas as classes e gostos. Antes os centros culturais viviam vazios e eram tidos como lugares para a galera cult, agora, esperar 3 horas passou a ser algo inerente a qualquer exposição na cidade de São Paulo. Reflexo do interesse de todas as pessoas, que passaram a incluir em seus roteiros de final de semana, lugares mais culturais, onde a mesmice é quebrada e coisas novas são adquiridas. #ValeMuitoAPena.

Tirei algumas fotos para te dar o gostinho, mas corre hein! Vai até 22 de fevereiro de 2015! #CorreLá … Importante: estamos vivendo um verão de calor intenso, então, o ideal é ir com roupas leves, tênis e guarda-chuva, que claro, servirá e muito para guardar o sol, pois, a Pinacoteca está numa região de céu aberto, poucos prédio, ou seja, o sol chega com tudo e fica com gosto! #BomPasseio #BoaExposição #RonMuecknaPina

Por Cinthia Almeida

ExposicaoRonMueckPinacotecaCabeca ExposicaoRonMueckPinacotecaMar ExposicaoRonMueckPinacotecaNamorados1 ExposicaoRonMueckPinacotecaNamorados2 ExposicaoRonMueckPinacotecaMaebebeFoto ExposicaoRonMueckPinacotecaMaebebe ExposicaoRonMueckPinacotecaFrango ExposicaoRonMueckPinacotecaMeninoCorteLonge ExposicaoRonMueckPinacotecaMeninoCortePerto ExposicaoRonMueckPinacotecaMulherPeso ExposicaoRonMueckPinacotecaMulherPesoDetalhe ExposicaoRonMueckPinacotecaHomemBarcoFrente ExposicaoRonMueckPinacotecaHomeBarcoCosta ExposicaoRonMueckPinacotecaCasalIdososMulherExposicaoRonMueckPinacotecaCasalIdososHomemExposicaoRonMueckPinacotecaCasalIdosos

O Castelo Rá-Tim-Bum fará 20 anos de existência, e para homenagear o programa que norteou a infância da década de 90 e abrilhantou a juventude dos nascidos na década de 80, o MIS – Museu da Imagem e do Som, de São Paulo, resolveu trazer o Castelo para o mundo real!

CateloRaTimBum

O Castelo “abriu suas portas”, com direito ao porteiro de lata e suas charadas, em 16/07/14 e já recebeu, no mês de julho, mais de 10 mil visitantes, com ingressos online esgotados e filas quilométricas, TODOS OS DIAS! A boa notícia é que vai até 12 de outubro e a exposição é enorme com vários ambientes para visitação: cozinha, quarto do Nino, sala de entrada, lustre do Castelo, ninho dos Passarinhos e muito mais! Por ser uma exposição bem ampla, a lotação do museu chega ao seu limite, mas o fluxo de pessoas acaba sendo tranquilo dando oportunidade para todos curtirem!

Eu, Cinthia Almeida, que faço parte da equipe do Cotidiano, tentei ir no mês de julho, mas ao ver a fila preferi deixar para agosto! Vou me preparar para passar o dia inteiro esperando para entrar…rsrsrs…Para isso, não posso chegar de salto, com roupas chiques e apertadas. Vou confortável, de tênis, levando muita água e comida para esperar de barriga cheia e corpo hidratado! 😉

Essa foto mostra o mais perto que consegui chegar…rsrsrs…a fachada do Museu, que está linda com a foto, tamanho gigante, do Castelo:

FachadaMISExposicaoCasteloRaTimBum

Indicamos para todos, mesmo com fila, vale muito a pena, porque a exposição é daquelas que se você não for, talvez nunca mais poderá existir, e ai… #PerdeuPlaboy

Informações sobre horários e ingressos

Por Cinthia Almeida

 

A Virada Cultural da cidade de São Paulo, está completando 10 anos e preparou uma programação especial, repleta de atrações para todos os públicos.

Além disso, a Virada Cultural ganhou site super arrojado, como o logo comemorativo. Nele o público pode acompanhar todas as informações sobre evento e fazer a seu próprio roteiro cultural.

Faça a sua programação no site da Virada Cultural 2014

ViradaCultural

 

Por Cinthia Almeida

A partir do dia 03 de maio, alguns museus de São Paulo vão ter entrada gratuita aos sábados. A iniciativa faz parte das comemorações da 12ª Semana Nacional de Museus, que acontece entre 12 e 18 de maio, e a boa notícia é que não tem previsão para terminar.

Com a entrada gratuita aos sábados, a cultura se torna acessível de forma concreta, já que mistura folga + diversão + família e não cobra nada por isso! E o que não falta em São Paulo é cultura. Entre os mais conhecidos estão os: Museu da Língua Portuguesa, o MIS – Museu da imagem e do Som e o Museu do Futebol, que em ano de Copa, com certeza será um dos mais disputados pelo público.

MUSEUSSPSegue abaixo a lista dos museus que fazem parte da “entrada gratuita aos sábados”:

Casa das Rosas

Endereço: Av. Paulista, 37 – Bela Vista – São Paulo-SP
Estação Brigadeiro do Metrô (850m)
Tel.: (11) 3285-6986 | 3288-9447
Funcionamento: de terça a sábado, das 10h às 22h | domingos e feriados, das 10h às 18h.
Grátis
www.casadasrosas.org.br

Casa Guilherme de Almeida
Endereço: R. Macapá, 187 – Pacaembu – São Paulo-SP
Metrô Sumaré (900m)
Tel.: (11) 3673-1883 | 3672-1391
Funcionamento: de terça a domingo, das 10h às 18h.
Grátis
www.casaguilhermedealmeida.org.br

Catavento – Espaço Cultural da Criança
Endereço: Palácio das Indústrias – Praça Cívica Ulisses Guimarães, s/no (Av. Mercúrio), Parque Dom Pedro II, Centro – São Paulo/SP.
Estação Dom Pedro II (600m)
Tel: (11) 3315-0051
Funcionamento: terça a domingo, das 9h às 17h (bilheteria fecha às 16h).
Estacionamento: R$ 10 até 4 horas (para visitantes do museu). Adicional por hora: R$ 2,00 (capacidade para 200 carros). Ônibus e vans: R$20,00.
R$ 6,00 | Grátis aos Sábados
www.cataventocultural.org.br/mapas.asp

Memorial da Resistência
Endereço: Largo General Osório, 66 – Luz – São Paulo-SP
Metrô Luz (500m)/ CPTM Julio Prestes (240m)
Tel.: (11) 3335-4990
Funcionamento: de terça a domingo, das 10h às 17h30
Grátis
Agendamento de visitas educativas 3324.0943 ou 0944
www.memorialdaresistenciasp.org.br

Museu Afro Brasil
Endereço: R. Pedro Álvares Cabral, s/nº – Pavilhão Manoel da Nóbrega – Parque do Ibirapuera, portão 10 – São Paulo-SP
Estacionamento pelo portão 3 (cartão Zona Azul)
Tel.: (11) 3320-8900
Funcionamento: de terça a domingo, das 10h às 18h (entrada até as 17h)
R$ 6,00 | Grátis às quintas-feiras e sábados
www.museuafrobrasil.org.br

Museu da Casa Brasileira
Endereço: Av. Brigadeiro Faria Lima, 2,705 – Jardim Paulistano – São Paulo-SP
CPTM Cidade Jardim (850m)
Tel.: (11) 3032-3727 / 3032-2564
Funcionamento: de terça a domingo, das 10h às 18h
R$ 4,00 | Grátis aos sábados, domingos e feriados
Entrada gratuita para crianças até 10 anos e idosos acima de 60 anos
www.mcb.org.br

Museu da Imagem e do Som – MIS
Endereço: Av. Europa, 158 – Jardim Europa – São Paulo-SP
Tel.: (11) 2117-4777
Funcionamento: de terça a sexta, das 12h às 22h | sábados, domingos e feriados, das 11h às 21h
Entrada gratuita às terças-feiras. Aos sábados, acesso grátis às exposições do térreo e do acervo.
www.mis-sp.org.br

Museu da Língua Portuguesa
Endereço: Praça da Luz, s/nº – Luz – São Paulo-SP
Metrô e CPTM Luz (0m)
Tel.: (11) Tel.: (11) 3322-0080
Funcionamento: de terça a domingo das 10h às 18h. Aberto até 22h toda última terça-feira do mês (bilheteria fecha às 21h).
R$ 6,00 | Grátis aos sábados. Até o final de 2014, grátis também às terças-feiras.
Entrada gratuita para professores da rede pública com holerite e carteira de identidade; crianças até 10 anos e adultos a partir de 60 anos.
www.museulinguaportuguesa.org.br

Museu de Arte Sacra
Endereço: Av. Tiradentes, 676 – Luz – São Paulo-SP
Tel.: (11) 3326.3336
Metrô Tiradentes (60m)
Funcionamento: de terça a sexta, das 9h às 17h; sábados e domingos, das 10 às 18h.
R$ 6,00 | Grátis aos sábados
Entrada gratuita para maiores de 60 anos, crianças até 7 anos, professores da rede pública (com identificação) e até 4 acompanhantes
www.museuartesacra.org.br

Museu do Futebol
Endereço: Praça Charles Miller, s/nº – Estádio Paulo Machado de Carvalho – Pacaembu – São Paulo-SP
Estação Cínicas do Metrô (1,5 km)
Tel.: (11) 3664-3848
Funcionamento: terça a domingo das 9h às 17h. De 13 de maio a 13 de julho, o museu abrirá das 9h às 22h (bilheteria até 21h).
R$ 6,00 | Grátis às quintas-feiras e aos sábados. Meia-entrada para estudantes com carteirinha, idosos, aposentados e professores da rede pública (estadual e municipal)
www.museudofutebol.org.br

Estação Pinacoteca
Largo General Osório, 66 – Luz – São Paulo/SP
Metrô Luz (500m)
CPTM Julio Prestes (240m)
Tel.: 11 3335-4990
Funcionamento: Terça a domingo das 10h às 17h30 (com permanência até as 18h)
R$ 6,00 | Grátis aos sábados.
O ingresso dá direito a uma visita à Pinacoteca.
Crianças com até 10 anos e idosos maiores de 60 anos não pagam.
www.pinacoteca.org.br

Paço das Artes
Endereço: Av. da Universidade, I – Cidade Universitária/USP – Butantã – São Paulo-SP
Tel.: (11) 3814-4832
Funcionamento: de terça a sexta, das 11h30 às 19h | sábados, domingos e feriados, das 12h30 às 17h30
Visitas monitoradas: de terça a sexta-feira, das 9h às 18h30
Grátis
www.pacodasartes.org.br

Pinacoteca
Endereço: Praça da Luz, 2 – Luz – São Paulo-SP
Tel.: (11) 3324-1000
Metrô e CPTM Luz
Funcionamento: de terça a domingo, das 10h às 17h30 (com permanência até as 18h). Às quintas-feiras até às 22h.
R$ 6,00 | Grátis aos sábados (dia todo) e às quintas (após 17h).
O ingresso dá direito a uma visita à Estação Pinacoteca.
www.pinacoteca.org.br

Por Cinthia Almeida

Geralmente, quando falamos do mês de Outubro, lembramos logo das criança, ou para os católicos da Nossa Senhora de Aparecida. Mas o mês também é especial para as mulheres, sabe por quê?

O mês de Outubro se “veste” de rosa para apoiar as mulheres que estão passando pelo desafio de encarar o câncer de mama, que além de ser uma doença, ele mexe com a alto estima feminina, já que fere uma parte do corpo que representa muita coisa para a mulher, seja esteticamente ou sentimentalmente, já que a amamentação é um gesto de amor entre a mãe e o pequeno ser acaba de nascer.

Por isso, estar rosa no mês de Outubro é uma maneira de lembrar as mulheres que não enfrentam esse momento doloroso, que os exames são importantes para a prevenção. E para promover o apoio, de todos, para causa que é fundamental e faz a diferença!

Continuar lendo sobre o Outubro Rosa

Outubro Rosa Cancer Mama

 

 

Por Cinthia Almeida

Hoje, 22 de setembro, é o Dia Mundia sem carro! É o momento de parar para pensar o que podemos fazer para que esse período passe a ser uma semana, um mês e quem sabe o ano inteiro.

O blog Mais Viver fez, no dia 20/09, um texto muito bacana sobre o que podemos fazer para ganhar essa consciência.

Circular sem carro também é tudo de bom!
(por Alessandra Correa)

O Dia Mundial Sem Carro acontece nesse próximo domingo, 22 de setembro. É uma iniciativa que está rolando aqui no Brasil desde 2001, como mais uma oportunidade de sensibilizar e movimentar a comunidade em torno das questões relacionadas à mobilidade urbana.

É um dia de conscientização sobre a importância de se fazer e viver uma cidade melhor, com menos trânsito. Sim, sabemos que trata-se de uma questão pública, mas a atitude de cada cidadão também faz a diferença…

Continuar lendo o texto Circular sem carro é tudo de bom!

dia mundial sem carro

 

E para comemorar esse dia, a cidade de São Paulo reservou um espaço bem bacana: AVENIDA PAULISTA

O evento se chama Se a Paulista fosse minha e promove a atuação da população nas ruas, mpstrando que a rua é para ser usada nos finais de semana, que ela não é só um “caminho” que fazemos todos os dias para trabalhar. Passamos sempre pelos lugares com muita pressa e hoje, São Paulo pede: Calma! Aproveite a Paulista!

Programação:

Dia 22/09 – Das 10h às 22h

Muita música AoVivo e #Gratis
Piscinas em Caçambas
Quadra de Basquete
Parque de Diversões (para crianças de 3 a 90 anos)
Parque de diversões canino (Agility)
Mega Picnic Aberto
Espaço Brincança (Área infantil)
Oficinas Diversas (gratuitas)
Slackline
Troca de Livros
Rádio AoVivo + Intervenção Musical
Rodas de Leitura
Projeções
Compartilhamento livre de bibliotecas e dados digitais (Musicas, livros, videos, etc)
Xadrez Gigante
Exposição “Cala boca nunca mais”
Apresentações de dança
Vivências Participativas na ótica do Projeto Cartograffiti – do centro para a periferia

Evento no Facebook: Se a Paulista fosse minha

se a paulista fosse minha 22 setembro 2013