Feliz dia das mães dos juízes

Publicado: 12/05/2008 por Tiago Araújo em Esportes
Tags:,

Com tanta data comemorativa que existe por aí, podiam criar esta também. Não é verdade?

Essa profissão tão difícil e sofrida sequer é reconhecida como tal. Arbitrar não é trabalho. Deve ser um hobby saudável na visão dos legisladores brasileiros, que poderiam providenciar a eles seus devidos direitos.

O fulano trabalha como qualquer outro cidadão num ofício comum e depois vai arriscar a cabeça nos estádios, sendo visualizado por milhões de telespectadores. Dentre estes que assistem aos jogos, estão é claro, marginais sem escrúpulos, que entre outras atividades freqüentam os estádios.

Se atuarem bem, podem ser promovidos e arbitrar pela FIFA, e quem sabe até apitar uma copa do mundo.

Se forem mal, são preteridos nos sorteios e amargam um gancho sem sequer poder discutir a situação.

Convivem com a fama de ”ladrão”, ofensa conquistada graças aos seus companheiros desonestos como o senhor Edilson Pereira de Carvalho, entre outros.

A situação dos árbitros é complicada no Brasil.

Não são assalariados. Recebem por jogo.

São responsáveis pelo seu próprio preparo físico e psicológico. Não tem a assistência ideal para uma profissão difícil e por que não, perigosa.

Erram. E quem não erra?

Acertam também. Mas quem vê isso?

No fim das contas quem sofre é a mãe deles, ofendidas com os mais absurdos palavrões, graças aos erros ou até mesmo acertos dos filhos.

Por isso neste dia 11 de maio, presto minha homenagem a mãe dos juízes, que sofrem tanto e são lembradas apenas na hora de xingar.

Não, elas não merecem uma data em sua homenagem, era brincadeira de minha parte. Existem coisas mais importantes para o poder legislativo fazer (pena que pouco o fazem).

Mas enquanto os árbitros não forem tratados como profissionais, as pobres mamães dos juízes hão de continuar lembradas desonradamente pelos torcedores.

Não que profissionalizá-los vá mudar a situação desfavorável das mães, mas pelos menos esperamos que dessa maneira os erros diminuam, nem que seja um pouco.

Por Tiago Araújo

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s